segunda-feira, 31 de março de 2008

Para sempre até que a rl vos separe...

As relações do sl sao efemeras e condenadas a partida, é bom que as pessoas tenham consciência disso. É certo que tentamos que elas durem de diversas formas e talvez, até por isso, as vivamos de uma forma tão intensa.

Por detrás do avatar esão pesoas com sentimentos reais e é possível separar as coisas mas é preciso bom senso para saber orientar e organizar as coisas. Uma das coisas é não criar situações que nos coloquem em tentação de tentar passar essa relação para a real.

Mas e quando o problema não é a relação do sl afectar a rl mas a rl afectar o sl, como gerir um situação nesse caso quando não se têm direitos sobre o outro, mas se sente da mesma forma todos os problemas causados por essa situação.

Muito complicado mesmo... Será que uma situação destas tem resolução fácil ou mesmo possível?!!!

Todos os que me conhecem sabem que sou apologista da conversa franca e directa, nem sempre possível, mas o melhor, principalmente aqui no sl.

Por muito boa como posso apostar numa relação que, por efemera que seja, ainda está mais condenada que o fim da propria noite ao tornar-se dia....??????

É preciso cabeça para conseguir lidar com uma situação deste tipo, ou mesmo muita loucura para seguir com ela. Talvez os sentimentos que os unem falem mais forte ou a tristeza de deixar o outro partir, mas viver na constante incerteza não é saudável para ninguém. Viver com acorda ao pescoço tipo condenado à morte não é viver.

Um dos objectivos do sl é divertirmo-nos, deixarmoç-nos levar pela loucura e pela fantasia, aproveitar esta segunda vida da melhor forma por forma a lavar tristezas, problemas, dificuldades do nosso dia-a-dia e muito mais. Então como o fazer com uma condena à porta, como ser feliz quando a tristeza nos ronda??? Pode parecer egoísmo de nossa aprte querer roubar essa pequena parte da rl mas esa incerteza de quando sera o fim é o que da vida a essas relações, um segundo de ilusão que elas poderão ser eternas. Pelo menos isso, nada mais, só a incerteza de que essa tortura pesa sobre nós ja nos á alento para continuar, mas como o fazer quando se sabe que ela está lá e se aguenta tipo equilibrista em dia de tempestade??

Então o que será melhor deixar rolar ou terminar antes de a dor ser ainda maior??

Talvez alguém saiba a resposta, ou mesmo pensem que a melhor opção será deixar rolar na esperança que algo se passa e essa assombração desapareça. Ou talvez a melhor opção é sofrer logo duma vez antes que a dor seja muito maior. Quem sabe, eu de certeza não sei. Nõ digo que seguia uma nem outra, sou como sou e cada um é como é...

O que é certo é que niguém gosta de sofrer por antecipação...

1 comentário:

MADRUGADA... disse...

Passei por aqui para deixar a minha impressão digital.

Cumprimentos ;)